DORME MAMÃE...
Diógenes Davanzo®




Mãe,
Hoje quis lhe fazer uma homenagem
Mas as lágrimas sentidas não me deixaram...
Minha mão não obedecia os meus impulsos
E nada saía em meus escritos



O vazio que deixastes em minha vida
A lacuna que ficou, ainda não foi preenchida
No fundo de minh'alma ainda sofro e choro
Dia após dia, a tua ausência sentida



O amor que me destes não era controlado
O teu velar, a tua meiguice e o teu olhar
Não saem de minha memória e parece que
Tu continuas bem aqui ao meu lado



Quisera continuar te homenageando
A vida inteira, sem ter que te pedir nada
Em troca e muito menos qualquer favor
Para que continuasse me amando



A nossa vida sempre foi muito difícil
E as vezes não tínhamos o que comer
Você milagrosamente sempre deu um jeito
E nunca nos faltou o alimento dócil



A saudade que sinto de ti nada preenche
Este vazio que fere meu peito e não tem jeito
Sei que no paraíso onde estás é muito melhor e
Sei também que ainda gostas muito de mim



Sabes que não me prendo a um único dia
À vontade de homenageá-la e como sempre
Aceite este buquê de rosas que lhe ofereço
Aceite todo o meu amor e o meu carinho



Deste teu filho amado por ti devotado
Receba este meu presente com muito amor
Neste dia reservado, por Deus abençoado
Sempre morarás aqui ao meu lado....



Dorme Mamãe,
Eu te amo...




07.05.04
18h30
São Paulo - SP


Direitos Autorais Reservados