Revolução Constitucionalista - 9 de Julho


O Dia da Revolução Constitucionalista de 1932 é comemorado anualmente em 9 de julho e considerado feriado estadual em São Paulo.

Também conhecido por Dia da Revolução e do Soldado Constitucionalista, esta data é uma homenagem ao movimento contra ditadura de Getúlio Vargas que, ao tomar o poder com a Revolução de 1930, aboliu a República Velha e a Constituição de 1891.

A Revolução Constitucionalista, episódio que foi chamado de "Guerra Paulista", foi o mais importante movimento ocorrido em São Paulo e o último grande combate armado do Brasil.



Origem do Dia da Revolução Constitucionalista

Em 1997, o governador do estado de São Paulo oficializou o dia 9 de julho como feriado civil na região, uma homenagem ao soldado constitucionalista que lutou pela queda da ditadura de Vargas. Oficialmente, o Dia da Revolução e do Soldado Constitucionalista foi transformado em feriado civil em 1997, através da Lei nº 9.947.
 


História da Revolução Constitucionalista de 1932

Getúlio Vargas governava sem o auxílio da Câmara de Deputados, Vereadores ou outro órgão de origem democrática. Naquela época não existiam eleições diretas, sendo que a presidência do Brasil era sempre alternada entre os oligarcas de Minas Gerais e de São Paulo.

Com a tomada de governo, Vargas vetou a participação de São Paulo na indicação de presidentes, o que irritou e indignou profundamente os paulistas.

O grande estopim que inflamou o sentimento de revolta da população de São Paulo foi o assassinato de quatro estudantes paulistas por policiais, em um conflito no dia 23 de maio, data que também entrou para a história do estado.

As iniciais dos nomes dos jovens (M.M.D.C. - Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo) tornaram-se o símbolo da revolução e batizou o movimento.

A exigência por uma nova Constituição era latente na sociedade burguesa de São Paulo, que iniciou a revolução oficialmente no dia 9 de julho de 1932, combatendo contra o governo nacional durante três meses. O combate chegou ao fim em 2 de outubro de 1932, com a rendição dos paulistas.

Também em homenagem aos jovens estudantes que foram assassinados em defesa do movimento constitucionalista, o dia 23 de maio é reconhecido como feriado estadual, Dia da Juventude Constitucionalista.

Na capital paulista, o obelisco do Ibirapuera é um marco construído para simbolizar a dor da perda da vida dos estudantes.

 

(Texto obtido no Gogle)