Meu Pai

 

Em vida foi excelente exemplo de filho, esposo, pai, avô, amigo e cristão

Ensinou a amar, perdoar e viver.

Ele morreu aos noventa anos de idade e sabia viver.

Sua ausência física é sentida , mas a herança interior que nos deixou e as infinitas

 boas lembranças  permanecerão vivas em tudo aquilo que somos e acreditamos.

Agradecemos a Deus por todos esses anos e acreditamos na continuidade

da vida dele com Deus e na nossa vida por todas a riqueza dele em nós.

Os sentimentos falam alto, mas a vida dele fala mais alto.

Saudades!

 

Maria Aparecida