DICIONÁRIO "SAR .CÁ(U)STICO"
(Fernando Reis Costa)
http://ventosquepassam.com.br/

 


(Inspirado em Pitigrilli, "Dicionário Anti-Loro-Teiro" - Ed. Vecci . 1956, com algumas "nuances" minhas)


Letra A - A letra A é o frontão com travessa; ou o Abraço de dois Amigos que se beijam e trocam um Aperto de mão - (Victor Hugo).
• ABORTO PROVOCADO - Sempre vi, no banco dos réus, criadas, copeiras, camponesas iletradas; nunca uma dama da sociedade com capa de marta - (Lina Furlan).
• ADJECTIVO - É o pior inimigo do substantivo, embora concorde com ele em género e número - (Voltaire).
• ADULAÇÃO - Água de colónia para cheirar e não para tomar - (G. Pollard).
• ADULTÉRIO - Uma desforra da natureza sobre as leis - (Prévot).
• ALTRUÍSMO - Nascemos uns para os outros, dizem os outros! - (Pitigrilli). O bem que os outros devem fazer a nós - (Papini e Giuliott).
• AMIGO - Quando uma mulher diz "meu amigo", estás frito - (De Flers e Caillavet) - NEM SEMPRE!... - o autor deste Blog tem opinião diferente!
• AMIGA - Aquela que, sem dizer que o é, nos prova a sua amizade pelas suas atitudes -(Nandus).
• AMOR - Um beijo, dois beijos três beijos, quatro beijos, cinco beijos... quatro beijos, três beijos, dois beijos, um beijo, nenhum beijo - (Pitigrilli). Permuta de duas fantasias; contacto de duas epidermes - (Chamfort). -AMOR...é assim: - antes... são palavras sublimes, - enquanto dura... palavrinhas, - depois... palavrões! - (Pailleron).
• AMIGDOLOTOMIA - Um dos comércios mais rendosos e menos fiscalizáveis da medicina - (Pitigrilli). -
• APENDICITE - Pseudónimo de "aborto clandestino" nas clínicas de luxo - (Pitigrilli).
• ARQUIVO - Um local onde as coisas podem perder-se com método - (Thompson).
• ARTE - De todas as mentiras, a arte é a que mente menos - (Flaubert).
• ASPAS - Sinal ortográfico, graças ao qual uma tolice passa por inteligente - (Pitigrilli).
• AUTO-ESTRADA - Estrada larga, onde oito automóveis podem espatifar-se simultaneamente, construída em substituição dos caminhos antigos onde dois carros passavam sem se chocarem - ("Erie Railroad Mgazine").
• AVAREZA - Viver na pobreza, com medo da pobreza - (S. Bernardo).

Letra B - É uma conjugação do número 13, segundo um anónimo. - Para Victor Hugo, é D sobre D, dorso sobre dorso, isto é, uma corcunda.
• BACALHAU - Múmia comestível - (Hernández Catà).
• BACO - Divindade cómoda, inventada pelos antigos, para terem o direito de se embriagar - (Bierce).
• BANCO - Exploração legal do próximo - (Léon Daudet).
• BANDOLIM - Delirium Tremens da música - (A. Guasti).
• BÍGAMO - Pecador cujo castigo é ter duas sogras - (Lord Roussell).
• BISAVÔ - Um avô que exagera - Decurcelle).
• BONDADE - É a estupidez das pessoas de espírito, ao passo que a maldade é o espírito dos imbecis - (Duvernois). - Bondade, é a máquina de fabricar ingratos - (Zamacois).
• BULDOGUE - O doutor "honoris causa" dos cachorros - (Ramon de la Serna).
• BURGUÊS - Um porco que desejaria morrer de velho - (Léon Bloy). Os burgueses são os outros, sempre os outros, só os outros - (Jules Renard).
Letra C - Meia lua com a corcunda para poente - (A. G. Barrikli). Inicial de palavra usada por muitos como calão grosseiro, à a Anatomia e as prostitutas de luxo chamam de pénis.
• CABELO - Coisa que foje com medo da velhice - (Freire). - Mais vale um cabelo na cabeça que dois no pente ("Reveille Echo").
• CALÚNIA - Uma chuva que cai sobre todos aqueles que têm sucesso - (Voltaire).
• CÃO - O cão é um animal doméstico que leva o dono pela trela - (R. Taddei). Quanto mais conhecemos os homens, mais gostamos dos cães - (Provérbio).
• CAPRICHO - A única diferença que medeia entre um capricho e uma paixão eterna é que o capricho dura mais - (Oscar Wilde).
• CASA - É o lugar onde o homem é senhor de dizer o que bem lhe parece, pois ninguém o escuta - (Paul Gilbert).
• CASAR - Quando um homem resolve casar, é talvez a última resolução que toma na sua vida - (Kirchebaum).
• CELEBRIDADE - Atributo daquele que trabalha a vida inteira para ser conhecido, e anda de óculos escuros, para que não o reconheçam - (V. Guerriero).
• CELIBATÁRIO - Um homem que perdeu o ensejo de tornar infeliz uma mulher - (Pollard).
• CENSOR - Homem que se converteu em lápis; lápis feito homem - (Nestroy).
• CHÁ - A económica infusão oriental que pôs ao alcance de qualquer pobretão o luxo de oferecer recepções - (Pitigrilli).
• CHARUTO - Um rolo de erva seca; uma brasa numa das pontas; um cancro na outra - (C. Camargo). - Prazer na vida dos fumadores para tornar essa vida mais curta - (Nandus)
• CIÊNCIA - O lábaro dos imbecis - (Léon Bloy). A mais longa distância entre dois pontos que nunca se encontram: o começo e o fim - (Nandus).
• COBARDE - Alguém que, em momentos de perigo, pensa com as pernas - (Bierce).
• CONHECER - Ninguém conhece um homem melhor do que a mulher que deixou de amar esse homem - (H. Hutchinson).
• CONTRATO – Duas desconfianças e um notário – (Zamacois). Um amigo dos notários e advogados - (Nandus).
• CONVERSAR – Há uma regra única para bem conversar: aprender a escutar – (C. Morley).
• CONVIDADO – Convidado perfeito é o que dá ao anfitrião a impressão de que está em sua casa – (Marceline Cox).
• CORTESIA – A cortesia esconde os vícios como a maquilhagem esconde as rugas – (Bacon); Faz o homem parecer por fora o que devia ser por dentro – (La Bruyère).
• CRÍTICA – A potência dos impotentes - (Lamartine); a arte de ressuscitar os mortos e matar os vivos – (A. Vigny).
• CULTURA – É o que nos resta depois de esquecermos tudo o que aprendemos – (Nandus).

Letra D - A letra D é um velho generalão de artilharia que veste no inverno e no verão um grosso capote trespassado, com doze botões dourados - (Leo Longanesi).
• DAMA – Um senhora que tem dois ou três chapéus mais ou menos fora de moda – (Ramon de la Serna).
• DANÇA – A ginástica do adultério – (Achile Loria).
• DARWIN - O homem que caluniou o macaco - (Calandrino).
• DEFINIÇÃO – Enfermidade de que sofrem os eruditos por preguiça, e os ignorantes por petulância – (Labot).
• DEMOCRACIA – Ideologia política segundo a qual eu não sou igual a ti, mas tu és igual a mim – (R. Lowell). O poder do povo de ser submisso a meia dúzia de políticos de carreira, com chorudos ordenados, motoristas e carros de luxo - (Nandus).
• DICIONÁRIO - Livro onde vem exposta, por ordem alfabética, toda a ignorância humana - (F. Mezzina).
• DIPLOMACIA - Arte da mulher de negar um beijo, sem renunciar a recebê-lo - (Freire). O caminho mais extenso entre dois pontos - (Decourcelle).
• DIREITO - A mais bela invenção do homem contra a equidade - (Delavigne).
• DISSIMULAR - Virtude de rei e de criada de quarto - (Voltaire).
• DITADURA - Sistema de governo em que tudo quanto for proibido se torna obrigatório - (Anónimo). Ditadura, não confundir com a "dita dura" do homem... - (Nandus).
• DIVÓRCIO - É a mulher que deixa de nos pregar os botões que nos pregava antes - (Ranón de la Serna). O sacramento do adultério - (Sofia Arnoult).
• DOM QUIXOTE - Um doido magro e um doido gordo, percorrendo o mundo, à cata de bordoadas - (Papini).

Letra E - Uma persiana com falhas - (R. Taddei). Pente velho e desdentado, testemunha do tempo em que tínhamos cabelos e ilusões - (Ramón).
• ECO - A única coisa no mundo capaz de fazer com que a mulher tenha a última palavra - ("Noir et Blanc").
• EGOISTA - O sujeito que que faz a si próprio o que desejaríamos que ele nos fizesse a nós - (Angelo Frattini). Filantropo que ensina com o exemplo o melhor sistema de vida - (Calandrino).
• ELITISMO - Crises de elitismo é o nome que se dá às bebedeiras dos ricos - (Pitigrilli). Doença de que sofrem aqueles que se consideram superiores, por falsa convicção de que pertencem a uma "elite" - (Nandus).
• ENFERMIDADE - A saúde dos micróbios - (Rafael Barret).
• ENVELHECER - Mau hábito que o homem ocupado não tem tempo para adquirir - (André Maurois). O mais democrático e paradoxal modo de vida: todos gostam e, ao mesmo tempo, não gostam - (Nandus).
• ERUDITO - O indivíduo que escreve mil páginas sobre a quarta dimensão e não sabe como se faz pão - (A. Frattini).
• ESPERANÇA - Para todos os males de que sofre o homem, a única cura e a mais barata, é a esperança - (Cowley).
• ESTUPIDEZ - A partir de Adão, os tolos são a maioria - (Delavigne). Um parvo sempre encontra outro mais tolo que o admira - (Boileau). Estupidez é o que qualquer pessoa tem o direito de dizer, contanto que o diga com solenidade - Montaigne).
• ET-CETERA - Cuidado com os enganos dos farmacêuticos e os "et-cetera" dos notários - (Provérbio francês). Uma forma de dizer..."desculpem não escrever mais, pois a tinta acabou-se!..." - (Nandus). - Etc. é o "ponto final" dos cábulas (Expres. pop. acad. - Nandus).

Letra F - Primeira letra do nome do autor deste Blog, que vos parece não ter mais que fazer - (Nandus). Primeira letra, de um verbo reflexo, no modo imperativo, pronunciada com fins anestésicos, quando nos queimamos ou batemos com o martelo num dedo ... (Nandus).
• FANÁTICO - O indivíduo que não pode mudar de opinião e não quer mudar de assunto - (Anónimo).
• FASCISMO - O incesto da pistola com o revólver - (Papini,1922). - A desforra da ignorância - (B. Croce).
• FELICIDADE - Três coisas são necessárias para ser feliz: imbecilidade, egoismo, saúde; faltando a primeira, não adiantam as outras duas - (Flaubert). Equilíbrio subtil entre o que somos e o que possuímos - (Denison).
• FIDELIDADE - Comichão, com a proibição de se coçar - (Sholl).
• FIEL - Hoje, infelizmente, pouco mais é que o nome de um cão - (P. Riche).
• FILOSOFAR - Tijolos sobre tijolos sem construir uma casa - (Alvarez de Torres).
• FILOSOFIA - Compreender que tudo quanto chegamos a entender não merecia ser compreendido - (Carlo Doci).
• FUMAR - Deixar de fumar é a coisa mais fácil deste mundo. Digo-o por experiência própria, porque deixei de fumar pelo menos umas trinta vezes - (Nandus).

Letra G - Buzina de caça (Victor Hugo).
• GAGUÊS - Carburador entupido quando se liga o "motor de arranque" para falar - (Nandus).
• GATO - Animal que é símbolo de falsidade porque faz sempre o que pensa - (Toddi) . Sabem o que é mais parecido com um gato numa janela? - Outro gato da mesma raça e da mesma cor noutra janela - (Nandus).
• GÉNIO - O talento de um homem que morreu - (Concourt).
• GLÓRIA - A glória é um veneno para ser tomado em pequenas doses - (Balsac).
• GRAMÁTICA - Instrumento complicado que ensina as línguas, mas inibe de as falar - (Pitigrilli).

Letra H - São dois " ii " siameses - (Leo Longanesi). As duas torres de Notre-Dame, nas quais está inscrita a inicial do seu nome: H - (Victor Hugo).
• HIGIENE - Arte de prolongar a vida, tornando-a insuportável - (Rusiñol).
• HIPÓCRATES - O primeiro desiludido dos preparos contra a queda do cabelo; ficou calvo, pensando no futuro da medicina - (P. Macramé).
• HOLLYWOOD - Lugar a gente gasta mais do que ganha, agradecendo e retribuindo gentilezas a pessoas com quem não simpatiza - (Phil Silvers).
• HORA - As horas são as vírgulas da eternidade - (Arus).
• HOSPITAL - Uma casa sem domingos - (P. Macramé). Lugar onde se perde, á entrada, o estatuto social; sítio da democracia plena: ali todos são "doentes " - (Nandus). HOSPITAL(Psiquiátrico) - Hospício onde os que estão lá dentro são muito menos que os que estão cá fora - (Nandus).

Letra I - Pôr os pontos nos " ii " é o pedantismo expresso caligraficamente. Os romanos não conheciam o " i " com pingo e sabiam ser explícitos. Não eram pedantes nem maçadores... - (Toddi).
• IGNORANTE - O que tem uma resposta para tudo - (Chaponnière). - O que não sabe o que nós não sabíamos ontem - (Labot).
• IGUALDADE - A igualdade é a acessibilidade de todos à desigualdade - (Comte). É uma palvra muito usada pelos políticos mas pouco praticada por eles - (Nandus).
• IMBECIS - Os que não pensam como nós - (G. Flaubert).
• INJÚRIAS - As injúrias são a razão dos que não têm razao - (Rousseau).
• ISMO - As palavras em "ismo" são a moeda falsa da filosofia - (Anónimo).
• ISTA - Sufixo de palavras muito consumíveis pelos políticos quando se agridem cordialmente - (Nandus).
Letra J - É o anzol o gancho do alfabeto onde são enforcados os imbecis que neste mundo ainda acreditam na justiça - (Themistocles).
• JURADOS - Doze indivíduos escolhidos para julgar qual é o melhor advogado - (G. Pollard)
• JURAMENTO - O aval da mentira - (R. Taddei). - Juramento de amor: o cheque sem fundos sobre o Banco da Felicidade - (Calandrino).
• JUSTIÇA - Conjunto das injustiças estabelecidas - (A. France).

Letra L - É a 'perna com um pé -(Victor Hugo).
• LATIM - Uma língua, graças à qual a nenor bobagem se converte em verdade soberana - (Vittorio Guerriero).
• LEI - Teia de aranha que prende as moscas e deixa passar os pássaros - (Anacarsi). A lei assemelha-se ao catavento de um campanário: move-se e varia conforme o vento - (Tolstoi). A lei é igual para todos os pobretões - (Dossi). A Lei, segundo o legislador, é igual para todos, mas mais igual para uns do que para outros - (Nandus).
• LIBERDADE - "Le droit de dire "merde" à tout le monde" - (Dorgelès). A liberdade é uma soma de restrições microscópicas - (Peter Mille). A liberdade é como o movimento: não se define: demonstra-se - De Girardin). A liberdade é como a fortuna: útil a uns, nociva a outros - (Novalis). Liberdade é o direito de fazer tudo o que as leis permitem - (Montesquieu). No amor, quando desejamos a liberdade, é para aliená-la nos braços de outra mulher - (Mourice Donnay).
• LÍNGUA - Se nós, as mulheres, dirigissemos os negócios mundiais, suprimíamos todas as armas, menos a língua - (Edith Summerckil).
• LIRA - Instrumento que os poetas abandonaram , porque ao câmbio actual carece de muito valor - (Freire).
• LITERATURA - Repetir as coisas já ditas e fazer crer a outrem que as sentimos pela primeira vez - eis em que consiste a arte de escrever - (Remy de Gourmont).
• LIVRE - O homem realmente livre é o que recusa um convite para jantar, sem ter que invertar um pretexto - (J. Renard). País livre não é o país onde cada qual pode dizer o que lhe apetece; é o país onde ninguém é obrigado a escutar o que outrem quer dizer - (Herriot).
• LIVRE AMOR - O amor livre é o amor forçado para todo o sempre - (A. France).
• LIVRE PENSADOR - Um cavalheiro que se arroga a liberdade de não pensar em coisa alguma - (Pitigrilli).
• LOURAS - As louras são mais temperamentais e mais bonitas do que as morenas - (Veja-se "morenas": - As morenas são mais temperamentais e mais bonitas do que as louras) - (Flaubert).
• LUA-DE-MEL - Satélite conjugal que não repete as suas fases - (Toddi).

Letra M - É a montanha; ou a conjugação de duas tendas contíguas - (Victor Hugo). É o gráfico dos altos e baixos, o electrocardiograma do nosso humor - (L. Furlan).
• MACACO - Um animal que deve andar bastante desgostoso por saber que o comparam com o homem - (Pierre Véron).
• MAÇADOR - O que fala de si, quando desejamos falar de nós - (Vivanti). O sujeito que te priva da solidão, sem te dar companhia - (V. Gravina).
• MADURA (Idade) - É a idade em que principiamos a tomar as emoções por sintomas - (Irvin Cobb).
• MARIDO - O que resta do noivo depois do casamento - (Lina Furlan). Um sorvete que, se não for tomado logo, corre o risco de se derreter - (F.Torres).
• MATRIMÓNIO (ou casamento) - é uma ciência mas ninguém a estuda - (S. Arnould). Sempre fui de parecer que todas as mulheres devem casar; mas o homem não - (Disraeli). O casamento é uma comédia de duas personagens, cada uma das quais só estuda um papel: o da outra - (Feuillet).
• MODELO - Sonhorita que, em geral é um mau exemplo - (Freire).
• MODÉSTIA - A falsa modéstia é o último requinte da vaidade - (La Bruyère).
• MEDICINA - A arte de levar à morada eterna com palavras gregas - (Pitigrilli).
• MENTIRA - A mentira não é senão a verdade fantasiada - (Byron).
• MORAL - É frequentemente o passaporte da maledicência - (Napoleão). - Grande parte das vezes é "pregada" por aqueles que sentem "faz como eu digo, não faças como eu faço" - (Nandus) - Moral é aquilo que faz falta a muitos moralistas - (Nandus).
• MORENAS - As morenas são mais temperamentais e mais bonitas do que as louras (Veja-se "louras") - (Flaubert).
• MORTE - Coisa que acontece aos outros - (Anónimo).
• MULHER - Tive um colega que classificava as mulheres em dois grupos: as boas e as muito boas - (Nandus). Encontrei tantas citações sobre a "mulher" que, de tantas, decidi apenas referir esta: - "As mulheres são metafísica" - (Nandus).
• MUSEU - O último recurso de um domingo chuvoso - (Boll).

Letra N - É a porta fechada com uma porta na diagonal - (Victor Hugo).
• NAPOLITANOS - Personagens de Dostoiewski; caracterizados de espanhóis: vivem em Santa Lúcia, de macarrão e de "sole mio" - (V. Guerriero).
• NATUREZA - Uma poesia enigmática - (Montaigne).
• NAVIO - Não é senão um ataúde antecipado - (B. Graciàn).
• NEGÓCIOS - Nos negócios não há amigos; só há clientes -(Dumas Pai). Para fazer fortuna, nem é preciso ter talento: basta não ter correcção - (De Bruix).
• NEGRAS -As mulheres negras são mais "quentes" do que as brancas (veja-se as Brancas: as Brancas são mais "quentes" que as negras - (Flaubert).
• NOIVADO - Prefácio dum livro sem graça - (A. Frattini).
• NOTÁRIO - Qualquer mãe, num baile, é um notário disfarçado - (L. Gozlan).

Letra O - Como número, não tem valor; como desenho, é a perfeição. Eis a superioridade do desenho sobre o número! - (Gian Dauli).
• ÓCULOS Escuros - Lentes para não cumprimentar - (R. Serna).
• ÓPERA - O espectáculo em que o sugeito, que apanha uma facada nas costas, em vez de derramar sangue, canta - (Gardner). - Espectáculo onde se curam os grandes cattaros - Ramón de la Serna).
• OPINIÃO - É a raínha do mundo, porque a estupidez é a raínha dos tolos - (Chamfort). - A opinião da mulher é mais limpa do que a do homem, porque ela a muda várias vezes (Hordord). Na política, as opiniões não passam de interesses - (Pailleron).
• OPORTUNISMO - É o sinal que distingue o sábio - (Confúcio).
• OPORTUNISTA - O homem que se adianta e faz o que tu contavas fazer - (Kirchbaum).
(A COMPLETAR EM BREVE)


 

 

 

         

 

Mists & Tubes by Patry