Meu Pai

 

Meu pai era um homem simples, mas muito trabalhador e honesto.

Foi ferroviário.

Morávamos na cidade de Taquaritinga.

A estação ferroviária era um pouco distante e ele usava uma lambreta para trabalhar.

Gostava demais de pescar e era uma festa quando pescava.

Era muito peixe e ele distribuía para os vizinhos.

A nossa casa estava sempre com visitas de parentes.

 Eram de São Paulo e as vezes de Monte Alto.

Meu pai era muito alegre e festeiro.

Sinto muito a sua falta.

 

Célia Conde Gonçalves de Araujo